Nome sujo: Saiba o que fazer diante dessa situação

Ficar com o nome sujo pode acontecer quando uma pessoa não consegue pagar as dívidas. E esse é um problema de muitos brasileiros.

De acordo com a Serasa Experian, mais de 60 milhões de brasileiros possuem alguma dívida. O número é um recorde histórico. A crise econômica e o desemprego são os principais motivos para o aumento da inadimplência.

A expressão “nome sujo” significa que o CPF de uma pessoa ficou negativado. Ou seja, não houve pagamento de compromissos financeiros por determinado tempo. Nesse sentido, essa informação passou a constar no cadastro de crédito dessa pessoa.

Em seguida, eu vou te explicar como isso pode acontecer, o que pode acontecer depois que essa informação faz parte do cadastro de inadimplentes e o que fazer para resolver essa situação.

O que acontece se você estiver com o nome sujo? 

Por vezes, bens como imóveis e veículos podem ser bloqueados na Justiça se alguém não pagar uma dívida (mas há exceções, se for o único imóvel da família, por exemplo).

O dinheiro no banco pode ser usado judicialmente para quitar débitos, mas também há exceções. Salário e poupança não podem ser penhorados, por exemplo.

Contudo, mesmo quem já limpou o nome pode ter crédito negado no futuro, é uma marca que fica. Quando você está inadimplente, sua pontuação (“score”) cai rapidamente e para voltar, demora muito.

O que você não pode fazer se o nome estiver sujo? 

A princípio, clientes com CPF negativado têm dificuldade em conseguir mais crédito, como comprar um produto a prazo, fazer um financiamento de imóvel ou até obter um cartão de crédito.

Em outras palavras, os bancos não podem cortar um cartão de crédito sem aviso prévio de uma alteração no contrato. Mas podem negar novos cartões ou impedir até a abertura de uma nova conta corrente.

Eventualmente, você também pode ficar sem estudar. Isso porque escolas e faculdades não podem impedir que o aluno devedor assista a aulas ou faça provas no período em que estiver matriculado, mas podem proibir novas matrículas.

O nome fica sujo por quanto tempo? (A dívida acaba em 5 anos?)

Sobretudo, a dívida vai existir sempre e será cobrada, mas, após cinco anos, o nome deixa de ficar registrado no cadastro de inadimplentes.

Uma vez que o cliente regularizar a situação, a loja ou banco tem cinco dias úteis para pedir que as entidades retirem o nome do consumidor da lista de inadimplentes.

Logo depois, o nome deve ser retirado mesmo que a dívida ainda esteja sendo paga após acordo. E se o seu CPF continua negativado, fale com a empresa e com a entidade de proteção ao crédito (como Serasa).

nome sujoComo limpar o nome? 

Em primeiro lugar, não é o consumidor que limpa o nome. Ou seja, é necessário negociar ou pagar a dívida, para que a empresa tire o nome do cadastro de inadimplente.

Inclusive, o consumidor não precisa esperar seu nome aparecer no cadastro de CPF negativado. Ele pode se preparar e negociar diretamente com a empresa para a qual deve, antes que isso aconteça.

Veja aqui orientações sobre o que fazer de acordo com cada tipo de dívida (cartão de crédito, cheque sem fundo etc.):

  • As entidades de proteção ao crédito costumam fazer feirões de renegociação de dívidas.
  • Feirão Limpa Nome = Site do Serasa Limpa Nome Online
  • É importante reduzir as taxas de juros que você está pagando atualmente e fazer um acordo realista, que você consiga pagar.

De certo, ficar com o nome sujo não é a melhor situação da vida. Mas não significa que o mundo acabou. Quer dizer que o modo que você estava lidando com seu dinheiro não estava funcionando muito bem.

Em suma, você precisará aprender um novo modo de cuidar do seu dinheiro, que inclui fazer o mapa do dinheiro e conhecer sua realidade financeira.

Quais fatores causam a inadimplência? 

  • Doença;
  • Demissão;
  • Falta de serviço (para autônomos e pequenos empresários);
  • Fazer um empréstimo sem ver se cabe no orçamento;
  • Comprar no cartão sem fazer as contas;
  • Adquirir bem de maior valor sem planejamento;
  • Falta de controle financeiro;
  • Acumular pequenas dívidas simultâneas;
  • Fazer compras desnecessárias;
  • Comprar por compensação emocional;
  • Falta de seguro de bens (carro, residência etc.).

Como renegociar sua dívida?

De antemão saiba que dinheiro não costuma ser o problema e sim o como você lida com ele!

  • Reduza prestações atuais garantidas por folha de pagamento ou bens;
  • Use a portabilidade;
  • Reduza despesas (telefonia celular, TV a cabo, luz);
  • Calcule os próximos 3 meses de receita-despesa. Vai sobrar dinheiro? Precisa saber isso para negociar;
  • Compare juros de empréstimo consignado com outros bancos e faça portabilidade se a prestação ficar menor;
  • Priorize pagar dívidas com imóvel/carro/moto em garantia, para não correr o risco de perder o bem;
  • Se tem financiamento imobiliário, a taxa efetiva deve ser abaixo de 8% ao ano;
  • Antes de negociar com seu banco, pesquise em outros.
  • Elabore por escrito seu plano de ação;
  • Invista tempo em fazer os cálculos para facilitar as negociações;
  • Só faça propostas que você possa cumprir;
  • Enriquecimento das instituições financeiras X enriquecimento pessoal: até quando vai acontecer?

A partir de quando o nome fica sujo?

Quando um consumidor tem uma dívida em atraso, no dia seguinte ao vencimento da dívida, a loja já pode solicitar a inclusão do nome do devedor no cadastro de inadimplentes.

No entanto, geralmente, considera-se como inadimplência o atraso superior a 30 dias, esta é uma prática do mercado.

Caso você já saiba que não vai conseguir pagar, entre em contato com o credor e avise:

  • pelos canais de atendimento ao consumidor;
  • por e-mail;
  • via ouvidoria (salve o número de protocolo).

Quais são os principais cadastros de inadimplentes? 

Os cadastros de devedores são administrados por entidades privadas de proteção ao crédito, conhecidas como birôs de crédito.

Além disso, elas são contratadas por empresas e bancos para dizer se o cliente é bom pagador.

  • SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito): é administrado pela Boa Vista Serviços.
  • SPC é administrado pela empresa SPC Brasil e patrocinado pelas associações comerciais – como as Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDL). Tem mais dados de clientes do comércio.
  • Serasa Experian: banco de dados de maus pagadores, com mais informações sobre clientes de bancos.

Como evitar a inadimplência? 

Por certo, a melhor forma de evitar ficar com o nome sujo é acompanhar receitas e despesas do mês atual e dos próximos três meses, pelo menos.

Dessa forma, você tem a visão geral da sua situação financeira e pode partir para uma renegociação com o banco ou fazer portabilidade para outro.

Percebeu como é melhor prevenir do que remediar? Os resultados acontecem quando você tem foco, age, analisa os resultados e implanta melhorias constantemente.

Além disso, estar com as finanças em ordem significa passar longe daquele tipo de preocupação que o impede até de sair de casa e fazer qualquer coisa que envolva o ato de gastar.

Conheça um processo individual, customizado e extremamente acessível, para você assumir rapidamente o controle da sua vida financeira, sabendo exatamente o que fazer para conquistar suas metas financeiras. Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *