Controle financeiro pessoal? Conheça os primeiros passos

Você já preparou seu controle financeiro pessoal? Tem tudo bem anotado no papel (ou celular/computador) ou está guardando todas as informações só na sua cabeça? Muitos desejam e poucos efetivamente fazem o correto controle financeiro pessoal.

Sabemos disso porque desde 2004 ajudamos clientes a organizar as contas, economizar dinheiro, planejar, investir e a garantir ótimos resultados para a vida financeira.

Mais de 50% das famílias brasileiras estão endividadas. Algumas famílias estão sem sobras no final do mês. Outras estão tirando dinheiro da poupança para pagar as contas do mês.

Infelizmente, os que não têm poupança estão pagando as contas em atraso, entrando no cheque especial ou até deixando mesmo contas em pagar.

A causa desses problemas todos está no fato de que não se fala sobre finanças pessoais em casa e muito menos na escola. Não se aprende sobre finanças pessoais no dia a dia em nosso país. E muito menos sobre controle financeiro pessoal.

Você pode, por exemplo, ter feito aí os seus esforços e tentativas, através de anotações em cadernos, agendas ou até fazendo planilhas no computador, sem muito sucesso efetivo.

No entanto, há uma solução! Esta solução irá fazer com que você economize energia, tempo e dinheiro. Ela é o método rápido, com simples passos que apresentaremos para orientar você dar os primeiros passos em direção ao planejamento financeiro pessoal. Para começar basta seguir o método que apontaremos a seguir.

Para elaborar seu planejamento financeiro pessoal você precisa responder objetivamente as três perguntas abaixo.

1) Quanto eu realmente ganho por mês?
2) Quanto gasto por mês?
3) Sobra ou falta dinheiro a cada mês?

Se você deseja organizar suas finanças pessoais, siga comigo. Você descobrirá como é possível fazer o controle financeiro pessoal na sua vida.

1) Quanto realmente ganho por mês?

Para responder a esta pergunta, muitas pessoas pensam no valor do salário bruto, isto é, deixam de levar em conta os descontos relativos ao INSS, imposto de renda na fonte, vale transporte, plano de saúde, etc. que geralmente ocorrem sobre o salário bruto.

A resposta adequada é a seguinte: salário bruto menos descontos sobre o salário resulta no ganho real mensal. Obtida a resposta para a pergunta nº1, vamos adiante.

2) Quanto gasto por mês?

Faça o seguinte, faça a lista dos gastos (pode ser uma planilha) que você toma conhecimento por meio de documentos que chegam mensalmente pelo correio ou pelo seu e-mail (aluguel ou financiamento da casa própria, contas de luz, gás, celular, internet/TV, IPTU, IPVA, faturas do cartão de crédito, boletos e carnês diversos).

Considere também os gastos pessoais feitos com seu cartão de débito e os efetuados com dinheiro vivo, que você eventualmente leva no bolso, bolsa ou carteira.

Tratam-se daqueles valores sacados no caixa eletrônico e usados para pagamentos de pequenas despesas (cafezinho, pão de queijo, balinhas, etc.).

Tomar conhecimento de gastos que possam ser visualizados por documentos é bastante simples. Para conhecer adequadamente os demais gastos pessoais, você precisará dar mais atenção ao seu dinheiro e observá-lo constantemente por pelo menos 30 dias. Melhor ainda será por 60 ou 90 dias.

Portanto, mãos à obra. Use papel, lápis, caneta, caderno, caderneta, planilhas ou até aplicativos. Escolha o meio que funcione bem para você! Liste por três meses seguidos os seus gastos.

Anote tudo, do aluguel ou prestação do imóvel ao docinho, chocolatinho, sorvete… Anote tudo mesmo! Só assim você ficará sabendo para onde está indo o seu dinheiro todo mês. Possivelmente você irá se surpreender.

Sabendo a resposta também da pergunta nº 2, podemos prosseguir.Até agora já abordamos dois passos importantes para o controle financeiro pessoal: quanto você realmente ganha e quanto (e no que) você gasta o seu dinheiro.

3) Sobra ou falta dinheiro ao final de cada mês?

Para grande parte dos brasileiros, falta dinheiro ao invés de sobrar dinheiro no final do mês. Isso porque essas pessoas, de um modo geral, dão pouca ou quase nenhuma atenção ao dinheiro em si, em como organizar as contas.

Como não possuem informações, não se organizam, não têm controle financeiro e acabam gastando mais do que ganham. Mas, a boa notícia é que, ao dar início à organização de finanças pessoais, ocorre uma melhora interessante e expressiva.Vejamos.

Obtendo respostas às questões acima, você estará em condições de ajustar seu orçamento pessoal. Neste estágio você poderá se dar conta de que gasta muito e em muitas coisas supérfluas.

Se for esse o seu caso, será uma excelente oportunidade para fazer novas escolhas optando por gastar de forma mais eficaz o seu rico dinheiro, melhorando seu controle financeiro pessoal em geral. Fique de olho na sua saúde financeira.

Se você por acaso estiver com as contas “no vermelho”, faça um esforço para que elas fiquem “no azul”. Se estiverem “no azul” e sem sobras, trabalhe para que haja sobras e inicie uma poupança (investimento).

Se estiverem “no azul” e com poupança (investimento), parabéns! Basta ampliar sua capacidade de poupar e investir. Poupe mais com foco nos seus sonhos e metas a atingir. Isso torna mais fácil o processo de conquista. Pense na sua independência financeira.

Temos certeza que você já sabe que mais importante do que ter um método, é você colocá-lo em ação. Por isso, comece hoje mesmo a entrar em ação para atingir suas metas financeiras.

Um auxílio para você se planejar

Para ajudar os clientes a organizar as contas, poupar, economizar, quitar dívidas, investir, eu desenvolvi o programa Como mudar sua Vida Financeira para Enriquecer. Trata-se de um programa 100% online que você pode fazer de onde você estiver, na hora que você quiser e no seu ritmo.

Para você saber mais sobre esse programa que vai fazer você economizar dinheiro, tempo e energia, clique no link abaixo. Você será direcionado para uma página onde você terá todos os detalhes do treinamento.

Votos de sucesso.

Conteúdo por Evanilda Rocha, consultora & coach. Especialista em finanças pessoais, educação financeira e orçamento pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *