Levantamento de dados: A solução para sair das dívidas

Você sabia que um dos erros mais comuns ao tentar sair das dívidas é a falta de organização? Isso mesmo! Você precisa entender que a dívida não é o problema e sim a consequência do problema.

Sem organização é bem provável que o seu dinheiro esteja mandando em você e não o contrário. Se você deseja resolver sua situação financeira de uma vez por todas precisa saber, em detalhes, quanto de dinheiro você ganha todos os meses, quanto você gasta e no que exatamente você gasta.

Todos nós podemos e merecemos viver sem dívidas. Somos capazes de controlar nosso dinheiro e viver muito bem, independente do quanto ganhamos.

Tudo na vida fica muito mais fácil quando você tem organização e controle, pois assim tem clareza do que precisa fazer para resolver a situação. E na vida financeira não é diferente. O controle dos seus ganhos e gastos vai te dar mais segurança para sair das dívidas sem maiores danos.

Além disso, você precisa desenvolver uma relação amigável e saudável com o seu dinheiro. O dinheiro não é bom nem mau, ele é neutro. Vivemos numa sociedade capitalista e precisamos do dinheiro para sobreviver. E dinheiro honesto é sempre bem vindo!

A seguir eu vou te explicar em detalhes uma forma certa e segura para planejar, negociar e pagar suas dívidas (sem precisar parar de viver).

sair-das-dívidas

O Mapa do dinheiro

A dívida só poderá ser paga se você tiver dinheiro, mas sair desse ciclo de uma vez por todas e transformar sua vida financeira só é possível com organização, dedicação e controle.

Para isso o primeiro passo é construir o seu mapa do dinheiro! Dessa forma, é possível conhecer tudo o que acontece, como: as entradas, as saídas e entender de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Só assim será possível identificar os ralos e as oportunidades para sair das dívidas.

A dívida: conhecendo todos os detalhes

O que não pode ser medido, não pode ser controlado. Por isso, é importante “medir” seu eventual endividamento. Existe uma forma certa de fazer isso e é o que vou te explicar agora:

Listando as informações:

Tipo de dívida: É o tipo da dívida que foi contratada;

– Valor da dívida inicial: É o valor da dívida no momento em que ela foi contratada;

– Valor atual da dívida: É o valor da dívida se ela fosse paga hoje, à vista;

– Valor da parcela mensal: É o valor da parcela que você paga por mês.

– Número de parcelas a vencer: Qual é o número de parcelas que ainda faltam para vencer.

– Taxa de juros: Refere-se a taxa efetiva mensal (taxa CET, taxa que mostra o custo

efetivo total)

– Data de vencimento: É a data do último pagamento de parcela.

– Valor total da dívida: Fazer a soma de todo o seu endividamento.

Se você deseja sair das dívidas, você precisa cuidar muito bem do dinheiro e conhecer muito bem sua realidade para poder dominá-la. Quando você organiza seus números se torna possível identificar os caminhos para solução e entrar em ação.

Benefícios de anotar tudo “preto no branco”

1. Redução de custos: 

Anotar todas as despesas que você tem, sejam elas fixas (contas que são pagas todos os meses, como água, luz e internet) ou variáveis (como as atividades de lazer), permite que você analise e defina quais realmente são necessárias e as que podem ser economizadas.

2. Guardar mais dinheiro:

Fazer o mapa do dinheiro te auxilia não só a sair das dívidas, como também a guardar dinheiro. Ao saber exatamente quanto você ganha e quanto gasta, reduzir custos e resolver todas as dívidas, o dinheiro vai começar a sobrar.

Mas, tome cuidado para não gastá-lo à toa, combinado? O ideal é que você se acostume a guardar uma quantia todo mês e tenha uma reserva de emergência.

3. Atingir metas:

Não tem nada mais frustrante do que querer economizar para alcançar um objetivo e não conseguir, não é mesmo? Não é fácil, mas não é impossível, é preciso se esforçar para atingir a meta.

Por mais longe que possa estar do seu propósito, acredite que chegará lá e o utilize como uma meta a ser alcançada. Comece poupando cerca de 10% do seu salário.

sair-das-dívidas

4. Planejamento financeiro:

Quem não gostaria de ter o controle do seu futuro? Pois saiba que isso, de certa forma, é possível com o mapa do dinheiro. Ao anotar todas as suas despesas e controlar suas finanças, você pode planejar o seu futuro com mais segurança e assertividade.

Dessa maneira, a planilha de despesa deixa de ser somente de contas e passa a ser utilizada como uma planilha de orçamento, podendo projetar:

  • seus gastos que ainda estão por vir;
  • planejar quanto pode economizar durante todos os meses;
  • saber exatamente quanto tempo demora a juntar a quantia de dinheiro necessária para atingir seus objetivos.

Ao transferir os dados para o papel ou para o computador, você começará a refletir sobre cada um deles com uma visão mais geral da situação, possibilitando identificar possíveis falhas e passará a lidar de forma mais responsável com a realidade.

Agora é só colocar em prática!

Esse é um método muito simples, fácil e eficaz de ser implementado para sair das dívidas do jeito certo e assumir o controle sobre o seu dinheiro. Mas para isso, você precisa estar realmente disposto a poupar e organizar sua vida financeira.

Para ver mais dicas como essas, siga minhas redes sociais: Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube. Para tirar dúvidas sobre finanças, entre em contato comigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *